Brazil's Boom May Face Challenges

                                                                                       

Por Luz Vaalor

Marcas de moda de luxo como Giorgio Armani, Dior, Gucci, Hermès, Louis Vuitton, Zegna, Missoni, Diane von Furstenberg, Burberry, Chanel, Carolina Herrera e Christian Louboutin já estão com suas lojas freestanding invadindo o mercado brasileiro em franca expansão, algumas delas já há mais tempo. Mas há uma preocupação entre os empresários que o crescimento do Brasil poderia ser mais lento nos próximos 18 meses.

 Com o advento das próximas eleições presidenciais do país em outubro, que verá o atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva – a quem muitos atribuem o milagre econômico do Brasil – substituído por um novo líder para assumir o comando do país. As principais preocupações são, além de problemas perenes do país, que incluem a desigualdade de renda, infra-estrutura deficiente, um mercado de moda de luxo que está centrado quase exclusivamente em São Paulo e continuação das altas taxas de imposto de importações.

 Apesar destas preocupações, o Brasil não está prestes a desistir de sua liderança em ordem alfabética dos chamados BRICs – Brasil, Rússia, Índia e China – que deverão conduzir a um crescimento global para o futuro previsível. É previsto pelo Fundo Monetário Internacional, que o Brasil deverá crescer 4,2% em 2011, abaixo dos 7,1% previstos para este ano, que será ainda muito mais rapidamente do que outras economias ocidentais. Economistas locais também concordam sobre o crescimento mais lento após 2011.

 Riscos a parte que devem ser avaliados, as marcas internacionais de moda  estão vendo o Brasil como o segundo mercado emergente mais promissor, após a China. Esta é a razão desta verdadeira explosão de novas marcas no mercado brasileiro neste último ano. O mercado de moda de luxo no Brasil é ainda um mercado recente, com muita margem de crescimento.

 A moda brasileira tem cada vez sido mais percebida no mercado internacional. Designers como Alexandre Herchcovitch e Carlos Miele, gozam de um respeito e atenção internacional. As marcas  Osklen criaram lojas em Nova York, Miami e as principais capitais européias, e a Rosa Chá, agora tem uma loja de Manhattan.

Artigo inspirado em http://www.wwd.com/wwd-publications/wwd/2010-07-20/

2 comentários

  1. Maria Estela Correa

    Adorei o site! Tem noticias sobre o mercado de luxo muito interessantes, leves, informativas que são de interesse geral, não apenas para especialistas no assunto, mas para qualquer pessoa que se interesse pelo mundo em que vive.