Lamborghini luxo, impacto e exclusividade!

lamborghini gallardo

Por Ellen Paula
Mas porque Lamborguini não tem sua própria equipe de formula1? Questionariam alguns! Seria demais, surreal, bonito, inusitado, disso não temos dúvida. Mas não!
Em 1951 Ferruccio Lamborguini faz acontecer um carro de linha esportiva de alta performance, sofisticação e imponência que mudaria a supremacia da Ferrari e Maserati. A fortuna e visão vanguarda de Ferruccio Lamborghini dera ao mundo automobilístico seu próprio conceito do que seria um carro supremo, ideal, que não fosse uma Ferrari, e assim, dividiu o tempo em o antes e o depois de um Lamborghini, fazendo com que os homens se questionassem e tomassem uma posição entre Lamborghini e Ferrari, aqui em particular.
Lamborguini é o único automóvel que compete em pé de igualdade para uns, e/ou superioridade quando o assunto é Ferrari. A Ferrari é o conceito do poder, do luxo, do design cultuado e da imponência que define o perfil e o poder aquisitivo do seu proprietário. Entretanto, a bala amarga da Ferrari é a Lamborghini.
O Lamborghini é o design da força de um “monstro das pistas”. É difícil não se deixar seduzir por um automóvel que confronta um avião a jato em uma de suas campanhas publicitárias e avassala no design e no ronco da potência dos seus cavalos. Evolução é a palavra de ordem do seu fabricante. O impacto de sair por ai dirigindo um Lamborghini surpreende porque diferente da Ferrari é geralmente mais caro, e seu proprietário opta por mais exclusividade e exibicionismo. Gallardo, Murcielago, Reventon; evoluções da Lamborghini que oferece opções conforme o perfil dos seus clientes e colecionadores. Um Lamborghini vende-se por si, esse automóvel jamais será um produto para mídias, escuderias e outros, que não seja exclusivamente para informações do seguimento. Em salões de automóvel lá estão os Lamborguini, e basta.

Sou Ellen Paula, escritora e comentarista de  Conceito, Luxo, e Golf. Atualmente vivo entre Mônaco, Brasil e US.

Siga-me no twitter : @ellen_defantine