Jardim de Rosas da Princesa Grace de Mônaco reabre com apoio da Piaget

Casadasrosas_LuxuryLabO famoso jardim, reformado e ampliado, foi reaberto no dia 15 de junho, depois de oito meses fechado para a reformulação 

O criativo visionário Yves Piaget preencheu a luxuosa Maison com sua paixão pela rosa, musa e fonte de inspiração para a marca. Seu amor incondicional pela rainha das flores foi recompensado em 1982, quando a variedade vencedora do Concurso Internacional de Rosas, em Genebra, uma linda rosa com 80 pétalas serrilhadas e uma fragrância encantadora, foi batizada de “Yves Piaget”.

A Piaget eterniza a rosa a partir de ouro rosa e pedras preciosas, expressando a sua beleza em um milhão de maneiras diferentes nas joias e relógios imaginados pelo relojoeiro-joalheiro.

Esse amor e admiração pela rosa eram compartilhados por Yves Piaget e pela já falecida princesa Grace de Mônaco, uma musa ​​para muitos estilistas e artistas. Assim como o Sr. Piaget, sua paixão por flores, e pela rosa em especial, foi celebrada em 1956, quando um chá de rosas, feminino, delicado e de fragrância sutil, foi chamado de Grace de Mônaco.

Batismo da rosa Stephanie pelo príncipe Rainier, a princesa Grace e a princesa Stephanie no Jardim das Rosas, no Museu Nacional, em 1973

A Piaget apoiou a renovação do Jardim de Rosas da Princesa Grace de Mônaco, originalmente criado em 1984 em homenagem à esposa do príncipe Rainier. O jardim, localizado em Fontvieille, foi reaberto ao público em 15 de junho deste ano, na presença do Príncipe e da Princesa de Mônaco, da princesa de Hanovre, do Sr. Piaget e do CEO da marca, Philippe Léopold Metzger.

Após oito meses de trabalho, o jardim recebeu mais 2.500 novas rosas graças à expansão de 1.500 metros quadrados para acomodar novas variedades para a apreciação dos visitantes, muitos dos quais viajam de todos os cantos do mundo para admirar as flores magníficas.

O segundo Concurso Internacional de Rosas de Mônaco é um dia de comemorações dedicadas à beleza cativante da rosa. Para a primeira edição deste concurso, iniciado e patrocinado pela Piaget, a Maison criou um troféu que reflete os elementos estilísticos da coleção de joias Piaget Rose. O prêmio tem duas componentes, uma requintada joia em ouro rosa (30,4 g), com um precioso pistilo de diamantes (0,5 quilates). Quando não é usada como um alfinete ou pingente, esta intrincada flor pode ser exibida num suporte artesanal de amaranto desenhado por um escultor suíço. O conjunto é apresentado ao vencedor do concurso numa caixa decorada com motivos de rosas.

Com a reabertura do Jardim de Rosas da Princesa Grace de Mônaco e a coroação de um segundo vencedor do Concurso Internacional de Rosas, a Piaget expressa mais uma vez a sua admiração por essa flor em todo o seu esplendor, com a intenção de proteger a sua imensurável, ainda que efêmera, beleza.

 

Mais sobre Piaget

Alta relojoaria e joalheria suíça, fundada em 1874, a Piaget cultiva a constante busca pelo domínio técnico, qualidade diferenciada e ousadia em suas criações. A marca é uma entre as pouquíssimas relojoarias de luxo que cria, desenvolve e fabrica seus próprios movimentos. Atingiu níveis elevados na tradição e na arte da manufatura relojoeira. A ideologia “ultrafina” está no coração da cultura e história da Piaget desde os anos 1950. Os movimentos 1200P e 12087P estabeleceram novos recordes hoje, realçando a refinada estética da coleção Altiplano.

G33U0070 copyv61Coleção-Limelight-Jazz-Party-de-Piagetjoias-inspiradas-em-bebidas-5