The style was born with Gabrielle Coco Chanel

coco-chanel

“A moda muda, o estilo permanece” – Chanel

Por Bruna Daros
Em agosto de 1883, nasceu Gabrielle Bhoneur Chasnel. Irmã de duas meninas e dois meninos, aos doze anos perdeu sua mãe, o que levou o pai a colocar as três meninas em um orfanato do convento de Aubazine, enquanto os meninos foram trabalhar.

Quando completou dezoito anos e saiu do orfanato, Gabrielle foi para um pensionato em Moulins. Aos vinte anos, se tornou costureira, e, nas horas vagas, cantava em um cabaré, onde ganhou o apelido de Coco.

A história contada é que foi nesse cabaré que Coco iniciou sua história com seus amantes: de Igor Stravinski, passando por Pablo Picasso, à Arthur Boy Capel. Chanel nunca foi amante de apenas um homem, precisando sempre de amor e admiração para completar seu trabalho.

“Não se sentir amada é se sentir rejeitada, em qualquer idade” Chanel

Com a ajuda de Boy, Gabrielle inaugurou um ateliê de chapéus para mulheres, com o nome de Chanel Modes, dando assim, o primeiro passo para sua carreira. Pouco antes da primeira guerra, Coco inaugurou duas lojas em Deauvilee e em Paris. Em 1915, abriu sua primeira casa de costura em Biarritiz.

Em 1921, a estilista partiu para as fragrâncias, encomendando à Beaux um “perfume com cheiro de mulher”. O Chanel nº. 5 foi lançado com a ajuda de seu amante, Grão-duque Dimitri. Chanel escolheu uma embalagem simples, a mesma dos frascos de laboratório, pois queria destacar a fragrância e adaptá-la a todos os tempos.

“Chanel Nº. 5 resiste aos caprichos da moda e do tempo, como se Mlle Chanel tivesse achado a fórmula do eterno feminino” (Site Casa Chanel).

chanel-5

Em 1924, Gabrielle lançou a primeira linha de maquiagens e em 1931, mudou-se para Hollywood para criar roupas para as estrelas.

Contudo, com a segunda guerra, a estilista fechou suas lojas, retornando apenas em 1954. No ano seguinte, 1955, lançou a bolsa mais famosa da grife, a 2.55. Em 1957, criou o sapato bicolor, que aparenta diminuir o tamanho do pé e prolongar as pernas.

Gabrielle Coco Chanel faleceu em 1971, mas a grife que criou continuou expandindo e em 1978 foi criada a coleção Prêt-a-Porter. Em 1987 foi lançada a linha de relógios e em 1993 a joalheria da lavel.

No ano de 2005, o MET (Metropolitan Museum of Art de Nova Iorque) homenageou a label com a exposição de peças dedicada à Casa Chanel, e em 2007 foi a vez  do Museu Estatal de Belas Artes de Pushkin de Moscou homenagear a Casa. Em 2008, foi criado um pavilhão de Mobile Art que passou por Hong Kong, Tókio e Nova Iorque, sendo doado, por fim, ao Instituto do Mundo Árabe de Paris. No Museu de Arte Contemporânea em Xangai, e no Museu Nacional de Arte da China de Pequim, no ano de 2011 foram feitas, também, homenagens a grife.

Atualmente, nas mãos de Karl Lagerfeld, a label continua sendo prestigiada internacionalmente,  com coleções que tiram o fôlego e inspiram mulheres e estilistas ao redor do mundo.

“Eu criei um estilo para um mundo inteiro. Vê-se em todas as lojas ‘estilo Chanel’. Não há nada que se assemelhe. Sou escrava do meu estilo. Um estilo não sai da moda; Chanel não sai da moda”. – Chanel

Marinamonroe_mantra_TBT

Film Inside Chanel

http://www.chanel.com/pt_BR/