O prêmio de melhor CHEF mulher da AMÉRICA LATINA é da brasileira Roberta Sudbrack

Roberta_Sudbrack_1

Roberta Sudbrack, Chef brasileira do restaurante carioca que leva o seu nome, foi homenageada com o ‘Prêmio Veuve Clicquot de Melhor Chef Mulher da América Latina’ de 2015. O prêmio faz parte da lista dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina, patrocinada por S. Pellegrino e Acqua Panna, que será revelada no dia 23 de setembro, na Cidade do México.

Sudbrack, chefe autodidata, abriu seu próprio restaurante em 2008. Lá, ela aprimorou sua culinária e se tornou uma das principais chefs da América Latina sendo que o seu estabelecimento, constantemente, aparece entre os primeiros da lista dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina.

“É um dia muito emocionante! Estou muito feliz e entusiasmada em receber o prêmio, é uma grande motivação, não só para mim, mas para todos do Roberta Sudbrack. Estou ansiosa para o evento na Cidade do México”, contou a Chef.

A cozinha de Sudbrack tem raízes nos ingredientes e técnicas tradicionais brasileiras, no entanto é também definida por sua visão contemporânea. Ela transformou os alimentos do cotidiano dos brasileiros no protagonista, elaborando um menu único e autêntico que chamou a atenção do mundo. O prêmio reconhece a contribuição de Sudbrack à cozinha brasileira e latino-americana e é a prova de sua habilidade e destreza.

Restaurante Roberta Sudbrack _3Restaurante Roberta Sudbrack _1Restaurante Roberta Sudbrack _2

O seu restaurante está localizado no bairro do Jardim Botânico, Rio de Janeiro, em uma casa moderna que é, ao mesmo, tempo acolhedora e elegante. Tornou-se um destino de referência, estimulado pela dedicação de Sudbrack em transformar o restaurante acessível para todas as pessoas da região.

Por meio dessa homenagem dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina, em parceria com a Veuve Clicquot, visa-se destacar um grupo cada vez maior de chefs femininas extraordinárias. O ‘Prêmio Veuve Clicquot de Melhor Chef Mulher da América Latina’ celebra o trabalho de uma mulher cujo cozinhar impressiona os mais dos 250 críticos exigentes e chefs respeitados.

William Drew, editor do grupo dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina, compartilhou seus pensamentos sobre o prêmio: “Estamos muito felizes em anunciar que Roberta Sudbrack ganhou este ano o ‘Prêmio Veuve Clicquot de Melhor Chef Mulher da América Latina’. Desde que começamos a compilar a lista, Roberta Sudbrack tem sido uma das chefs mais instigantes de acompanhar e este prêmio confirma o seu status como uma figura de destaque na gastronomia latino-americana”.

A Veuve Clicquot Champagne House é reconhecida por apoiar mulheres inovadoras que integram a linha de frente de suas profissões. Tudo começou quando Madame Clicquot assumiu os negócios da família em 1805 e, a partir de então, estabeleceu uma marca renomada mundialmente e que, há 41 anos, realiza a conceituada premiação ‘Veuve Clicquot Business Woman’.

“Dois séculos atrás a visão de Madame Clicquot era fornecer ‘apenas uma qualidade, a melhor’ por meio dos melhores vinhos, sempre com um toque de inovação. Neste ponto é onde nos encontramos claramente com a aclamada Chef Roberta Sudbrack. Ela nos surpreendeu ao trazer à vida a cozinha contemporânea de forma inovadora, respeitando a tradição local e sua exclusividade. Nos sentimos honrados ao dar esse merecido prêmio a Sudbrack”, comentou Jerome Seignon, CEO da Moët Hennessy México.

Na noite de 23 de setembro, Roberta Sudbrack será presenteada com o prêmio como parte da celebração que também revelará a lista dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina e, entre outros prêmios individuais, como o ‘Prêmio Diners Club® pelo Conjunto da Obra’, o ‘Prêmio de Melhor Nova Entrada na Lista’, patrocinado por LesConcierges e o ‘Prêmio de Melhor Chef de Confeitaria da América Latina’, patrocinado por Cacao Barry.

A celebração servirá como uma plataforma que beneficia todos os restaurantes da região latino-americana, elevando o perfil de sua gastronomia e de sua culinária diversificada. Pela primeira vez a premiação será na Cidade do México. A escolha do lugar é um reflexo da proeminência gastronômica do país, sua vitalidade e diversidade.