Rodrigo Santoro brilha no Tapete Vermelho da première de “Os 33”, no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro Premiere of "The 33"

Embaixador da Montblanc no Brasil, ator compareceu à estreia nacional vestindo um relógio Montbblanc Heritage Spirit Perpetual Calendar

O tradicional Cine Odeon, na Cinelândia, foi o palco escolhido para a première do filme “Os 33” no Rio de Janeiro, na noite do sábado, 10 de outubro. Inspirado no drama dos mineiros chilenos soterrados na mina de San José, em 2010, o filme tem o Embaixador da Montblanc no Brasil, Rodrigo Santoro, entre os papéis principais. Ele interpreta o Ministro da Energia Laurence Golborne, que não mede esforços para resgatar os mineiros com vida, enfrentando dificuldades técnicas e o passar do tempo.

O ator participou da première e brilhou no tapete vermelho vestindo o relógio Montblanc Heritage Spirit Perpetual Calendar, que personifica os altos códigos da fina relojoaria suíça com o estilo e a tradição da Montblanc. A complicação calendário perpétuo exibe sempre a data correta sem necessidade de ser corrigida manualmente, incluindo os meses com 31 dias e os anos bissextos. O modelo escolhido por Santoro tem uma elegante caixa de aço de 39 mm com linhas retas e contemporâneas. O mostrador é branco prateado,  com índices aplicados revestidos de ouro rosa. A pulseira é de couro de crocodilo na cor preta. Produzido pela Fox, o filme é dirigido por Patricia Riggen e tem ainda Antonio Banderas, Martin Sheen e Juliette Binoche no elenco. A estreia no Brasil está prevista para 29 de outubro.

Sobre Montblanc

Por mais de 100 anos, Montblanc tem abraçado as tradições de valor duradouro e artesanato requintado. Princípios intransigentes de design, estilo, qualidade e mão de obra permitiram à Maison criar coleções de herança que são passadas ​​de geração em geração . O icônico emblema Montblanc é um símbolo de excelência – o auge do luxo em instrumentos de escrita, relógios, acessórios de couro, perfumes e óculos de sol – e a Maison fez um compromisso duradouro para incentivar a excelência por meio do avanço cultural. Montblanc tem suas raízes na cultura escrita e, portanto, vê uma obrigação especial de seu próprio compromisso cultural. Através de várias atividades internacionais, a Maison faz uma contribuição criativa para a vida cultural moderna e escreve um pedaço da história cultural.

Crédito Imagens: Getty Images/ Raphael Dias