Padronização visual no varejo deve ir além das lojas físicas

ponto-de-venda_varejoPor Eduardo Cortez

Não há duvidas entre os profissionais de trade marketing e branding da importância da padronização dos pontos de venda: Fachada, cor do piso e da parede, uniformes, logotipos e sinalização, dentre outros detalhes, seguem à risca os manuais de padronização e oferecem ao cliente uma experiência única com a marca do fabricante, independente da loja que ele visitar.

Um detalhe importante, porém, tem passado despercebido: os sites das lojas locais na grande maioria das vezes não seguem o padrão da marca e acabam jogando por água abaixo todo o esforço do time de marketing para manter a padronização.

O site é o primeiro ponto de contato que a maioria dos clientes terá com aquela loja. Tomando como exemplo o mercado automotivo, 90% dos consumidores realizam buscas online antes da compra de um carro. Isso significa que, antes de conhecer o ponto de venda que segue perfeitamente as regras de padronização da marca, o consumidor terá como primeiro de contato com a marca um site que, muitas vezes, não segue nenhuma diretriz do fabricante.

Ao longo dos quase 20 anos que estamos no mercado, a Search Optics vivencia diariamente casos como estes. E o que nos chama a atenção é que o site das concessionárias ou revendas é um dos itens mais simples de padronizar e, inclusive, oferece vantagens adicionais ao fabricante e ao concessionário.

Como padronizar os canais digitais?

Nos Estados Unidos, este tipo de projeto com revendas surgiu a partir da necessidade das montadoras manterem sua padronização também no ambiente digital. No Brasil, o assunto ainda é novo e ganhou força em 2016, quando as fabricantes começaram a entender a importância e as vantagens de um programa como esse. Especialista neste tipo de projeto, a Search Optics destaca alguns benefícios da padronização dos canais digitais, tomando como exemplo o caso de fabricantes de veículos:

– Agilidade no desenvolvimento web: Os sites vão para o ar muito mais rápido, pois os layouts já foram aprovados previamente pela montadora. Dessa forma, o concessionário consegue publicar seu site com menor prazo Se fosse começá-lo do zero, o tempo e custo de desenvolvimento aumentariam drasticamente. Além disso, é possível oferecer diversas opções de formato e layout, para que cada concessionária escolha aquele que mais se adequa às suas necessidades.

– Automatização do sistema: É possível automatizar o sistema e permitir que as atualizações da montadora sejam feitas no site das revendas de forma automática Exemplo: a montadora alterou uma informação técnica de um veículo. Todos os sites das concessionárias são atualizados, sem que os concessionários precisem se preocupar com isso.

– Campanhas institucionais atualizadas: Quando a fabricante colocar no ar uma campanha institucional, também é possível atualizar o site de todas as concessionárias. Quando essa campanha precisar sair do ar, o concessionário também não precisa se preocupar.

As vantagens são percebidas facilmente pela fabricante e pela sua rede de distribuidores e, no final, o consumidor percebe a diferença, já que encontra informações corretas e entende que aquele site pertence a um distribuidor oficial.

Eduardo Cortez é presidente LATAM da Search Optics e está a frente do desenvolvimento de oportunidades e estratégias com montadoras e marcas nacionais para o Brasil e América Latina.

Sobre a Search Optics

A Search Optics é líder global em marketing digital, especializada em soluções customizadas e integradas com ênfase em resultados mensuráveis. A empresa utilizada uma rara combinação de tecnologia de ponta suportada por pessoas reais. Em 2016, a Search Optics recebeu pela segunda vez o “Google Mobile Champion” em virtude de seus execelentes resultados em campanhas de mídia para dispositivos móveis. A empresa foi fundada em 1998 e possui escritórios nas regiões da América do Norte, Ásia-Pacífico, Europa e América Latina. Para mais informações, acesse www.searchoptics.com.br. Você também pode seguir a Search Optics nas redes sociais Twitter, LinkedIn, G+ e Facebook.