Versace tomou a decisão certa?

donatella-versace-michael-kors-mercado_de_luxo

Comentado por Luz Vaalor -LuxuryLab Consultoria de Negócios de Luxo

O conglomerado norte-americano Michael Kors acaba de comprar a marca de moda italiana Versace por um valor de aproximadamente US $ 2,12 bilhões. Esse valor corresponde 2,5 vezes a receita atual da marca. O acordo assinado ontem deverá ser concluído no quarto trimestre de 2019.
Em uma apresentação divulgada aos investidores, a Kors delineou seus planos para a Versace, incluindo o aumento de sua presença no varejo global de 200 para 300 lojas, a construção de e-commerce e a expansão de acessórios e calçados masculinos e femininos. (Atualmente representa 35% dos negócios, o grupo gostaria de aumentar para aproximadamente 60%).
A Michael Kors, gigante de luxo acessível, comprou a marca Jimmy Choo em julho de 2017 por US $ 1,2 bilhão, para conquistar uma fatia maior do mercado de luxo.

Ao adquirir a Versace, a Michael Kors também está tentando compensar as vendas de sua marca principal, que está fechando lojas de varejo e tentando reduzir sua dependência de lojas de departamento. Em agosto, a companhia disse que as vendas comparáveis ​​permaneceriam estáveis ​​este ano, embora os lucros devam subir, uma vez que continuam a se afastar dos descontos. Michael Kors relatou US $ 4,7 bilhões em receita em seu ano fiscal mais recente, terminando em março.

donatella-versace

A Versace, por sua vez, tem um nome forte mundialmente, mas vem lutando para desenvolver um negócio de escala há anos. Em 2009, por exemplo, a empresa gerou apenas € 270 milhões (US $ 318 milhões) em vendas, com perdas próximas de € 80 milhões (US $ 94 milhões).
De fato, a marca registrou perdas desde o final dos anos 90 até 2011, com a família vendendo uma participação de 20% para a Blackstone em 2014 – um negócio que valorizou a casa de moda em US $ 1,4 bilhão.

Na verdade, Os lucros estreitos da Versace e o reconhecimento mundial da marca sugerem que seja um gigante adormecido com muita possibilidade de crescer mantendo desde que mantenha seu dna e seu glamour. A Versace fechou 42 lojas em 2017 e planeja lançar um novo conceito de varejo no início do próximo ano.

Atualmente, com a configuração que o mercado de luxo alcançou, é bastante difícil competir nesse mercado de forma solitária por causa dos grandes e poderosos conglomerados de Luxo como LVMH, Kering e Richemont. Por isso acho que essa decisão da venda seria o caminho natural para o crescimento  Versace.
Acreditamos que esta seja uma grande oportunidade para Michael Kors, no entanto exigirá tempo e excelente execução para alcançá-la!

Kors Financial Presentation on Versace acquisition

 

Meta descrição :  Versace, mercado de luxo, luxo, varejo de luxo