Jaguar celebra com F-TYPE Conversível 70 anos de carros esportivos

Jaguar-Raly

● A Jaguar criou dois F-TYPE Conversível de rali para continuar a celebração dos 70 anos de carros esportivos da Jaguar

● Com traços de design da Edição Limitada Checkered Flag do F-TYPE, os carros de rali de 2.0 litros e 300 cv apresentam modificações de acordo com a especificação da FIA

● Os carros únicos homenageiam o Jaguar XK 120, lançado em 1948, que obteve sucesso nas competições de rali RAC, Tulip e Alpine

● A edição limitada do Jaguar F-TYPE Checkered Flag está disponível por encomenda a partir de £ 62.335 no Reino Unido

● Assista aos carros de rali do F-TYPE em ação no vídeo abaixo

A Jaguar desenvolveu dois carros de rali F-TYPE Conversível, com traços de design do F-TYPE Checkered Flag Edição Limitada, para continuar sua celebração dos 70 anos de herança de carros esportivos, que teve início com a revelação do XK 120, em 1948.

Jaguar_Raly_2

Os F-TYPEs únicos de rali também prestam uma homenagem ao lendário Jaguar XK 120 – registrado ‘NUB 120’ – que, no início dos anos 1950 nas mãos de Ian Appleyard, completou três Rallys Alpinos consecutivos sem ficar sujeito a um único ponto de penalidade, e venceu o RAC e o Tulip.

jaguar-Raly-1

Ambos os F-TYPE Conversível são alimentados pelo motor a gasolina Ingenium 2.0 quatro cilindros, de 300 cv da Jaguar. Com modificações supervisionadas pela equipe de design e engenharia da Jaguar, ambos os carros foram construídos segundo as especificações da FIA, com freios e suspensão amplamente ajustados instalados ao lado de uma gaiola de proteção, bancos de corrida com arreios de seis pontos, cápsula de luz montada no capô e extintor de incêndio.

Ian Callum, Diretor de Design da Jaguar, disse: “A oportunidade de projetar um carro de rali não é muito frequente, então fiquei fascinado ao ver como poderíamos transformar nosso carro esportivo moderno em um personagem similar. Estes modelos são uma homenagem ao XK 120 e aos excelentes carros esportivos da Jaguar desde a sua revelação há 70 anos, incluindo a mais recente edição limitada F-TYPE Checkered Flag.”

Os F-TYPEs de rali apresentam melhorias para os freios, suspensão e transmissão, incluindo a adição de discos ranhurados com pinças de quatro pistões na dianteira e na traseira. Amortecedores de competição construídos manualmente e molas mais suaves garantem que os carros de alto desempenho possam ser acionados de forma plana em etapas de rali irregulares. Os abafadores ajustáveis de três vias permitem que os carros sejam ajustados para diferentes superfícies e apresentam rolamentos esféricos para maior precisão. Com rodas e pneus especificamente para uso em cascalho, um diferencial de deslizamento limitado melhora a entrega de potência em superfícies soltas, enquanto um freio de mão hidráulico ajuda os condutores a enfrentarem curvas em gancho.

Os modelos comemorativos foram testados na Walters Arena, em Gales do Sul, para demonstrar suas credenciais de desempenho e agora participarão de uma série de eventos da Jaguar nos próximos meses.

A decoração dos carros de rali foi inspirada no design da nova edição limitada do F-TYPE Checkered Flag, que apresenta uma gama de melhorias visuais exteriores sutis, incluindo rodas de 20 polegadas Gloss Black com um acabamento Diamond Turned e um teto contrastante preto na versão Coupé. No interior, ele apresenta bancos Performance com o luxuoso couro Ebony Windsor, encostos de cabeça com a bandeira quadriculada em relevo e um acabamento de console central em alumínio escuro escovado.

A edição limitada do Jaguar F-TYPE Checkered Flag está disponível a partir de £62,335 e pode ser configurado em www.jaguar.co.uk. Você pode ler mais sobre o F-TYPE Checkered Flag aqui.

Notas para o editor

70 anos de herança esportiva da Jaguar

O fundador da Jaguar, Sir William Lyons, revelou o XK 120 em 1948 no Earls Court Motor Show. Foi o veículo de produção mais rápido da sua época e a reação a ele foi muito positiva, graças ao seu design marcante, com paralamas rebatíveis e longas linhas de fluxo.

O XK 120 foi bem-sucedido na estrada e na pista de corrida, completando o esgotante Rally Alpine sem penalizações, três anos consecutivos a partir de 1950 nas mãos de Ian Appleyard e esposa Pat – a filha do fundador da Jaguar Sir William Lyons – pelo qual foram premiados com a cobiçada Coupé D’Or (Taça de Ouro). Em 1951, Appleyards e seu XK 120 também ganharam o Rally Tulip Pan-Europeu de 3.400 quilômetros, e o RAC Rally da Grã-Bretanha de 1953 – a primeira vez em que vencedores foram declarados.

Encorajada pela estreia quase vitoriosa do XK 120 em Le Mans em 1950, a Jaguar investiu pesadamente em seu programa de carros esportivos e, no ano seguinte, o novíssimo C-type foi vitorioso na lendária corrida de resistência de 24 horas. Reconhecido como um dos mais belos carros de corrida de sempre, o C-type foi desenhado pelo aerodinamicista Malcolm Sayer e, graças à sua forma fluida e envolvente, tornou-se o primeiro vencedor de Le Mans a definir uma velocidade média superior a 160 km/h.

Outro sucesso de Le Mans seguiu o C-type dois anos depois, desta vez com o uso pioneiro de freios a disco, antes que o D-type assumisse uma forma dominante. Ganhando três vezes seguidas a partir de 1955, foi o primeiro carro a usar um monocoque em estilo de aeronave e compartilhava muito do design do C-type, assim como seus freios a disco e motor XK.

Restrições ao tamanho do motor no final daquela década acabaram com o sucesso da Jaguar em Le Mans, mas a marca voltou a atenção para a estrada e o E-type. Revelado em 1961, ostentando um longo e elegante capô e monocoque, ao lado de um motor XK de seis cilindros em linha de 3.8 litros, o apelo duradouro do E-type durou três gerações. Foi reinventado agora como um veículo elétrico, E-type Zero, pela Jaguar Special Operations.

O XJ-S chegou em meados da década de 1970, levou Tom Walkinshaw à vitória no European Touring Car Championship em 1984 e vendeu mais de 100 mil modelos em 21 anos. O XJ220 foi inaugurado em 1992 e, capaz de atingir mais de 337 km/h, foi o veículo de produção mais rápido na época. Ele foi seguido quatro anos depois pelo XK8, que se tornou o carro esportivo mais vendido da Jaguar na próxima década.

Em seguida veio o XK e o XKR, todos em alumínio e com design de Ian Callum, em 2005 e 2006, respectivamente, antes da chegada do F-TYPE em 2012. O carro esportivo definitivo da Jaguar, o F-TYPE, é o sucessor espiritual do E-type. Um equilíbrio inigualável de design sedutor, desempenho impressionante e excelente dinâmica.

Sobre a Jaguar Land Rover

A Jaguar Land Rover é a maior fabricante de automóveis do Reino Unido e possui duas marcas icônicas da indústria automotiva britânica: a Jaguar, com mais de 80 anos de história, é a marca premium que mais cresce no Brasil e agora conta com uma nova geração completa de produtos composta por veículos esportivos, sedãs e SUVs e a Land Rover, que, desde 1948, é referência mundial em veículos todo terreno. Controlada pelo grupo indiano Tata Motors, a companhia conta com cerca de 42 mil colaboradores em todo o mundo e comercializa seus produtos em 130 países. A produção de veículos é centralizada no Reino Unido, com plantas adicionais na China, na Índia, na Eslováquia e no Brasil, localizada em Itatiaia, RJ. A partir de 2020, todo novo veículo da Jaguar Land Rover será eletrificado, oferecendo aos consumidores ainda mais opções. Serão introduzidos veículos elétricos, híbridos e híbridos plug-in, complementando a gama de modelos atuais equipados com os motores Ingenium diesel e gasolina. Presente há mais de 25 anos no país, a Jaguar Land Rover conta com 40 concessionários no Brasil.

Sites: www.media.jaguar.com e www.media.landrover.com
Facebook: www.facebook.com/jaguarbrasiloficial e www.facebook.com/landroverbr
Instagram: @landroverbr e @jaguarbrasil
YouTube: www.youtube.com/user/JaguarBrasilOficial e www.youtube.com/user/landroverbr
Twitter: @landrover_br
Snapchat: @landroverbr