Mercado de Luxo

LOGO_Preto copy 4

Situação do mercado de luxo no Brasil

O segmento do Luxo no Brasil tem demonstrado um crescimento contínuo e consistente, o que reflete o processo profundo de amadurecimento do mercado. Grandes marcas internacionais de luxo vêm acessando nosso mercado o tempo todo, pois contamos com um longo histórico de sucesso em quase todos os segmentos de produtos e serviços desde a abertura do mercado no Brasil.

O assunto luxo nos últimos anos passou a ser de interesse nacional, desde empresários de grandes, médias e pequenas empresas até profissionais de moda, comunicação, marketing e vendas. Todos estão interessados nos novos conceitos do mercado de luxo como também nos diferenciais competitivos que esse mercado pode agregar aos seus próprios negócios e carreiras.

A recente visibilidade do Brasil faz com que grandes marcas internacionais de luxo se interessem pelo nosso mercado, pois o Brasil conta com um longo histórico de sucesso para marcas internacionais em quase todos os segmentos de produtos e serviços desde a abertura do mercado, na década de 90.

Este recente fenômeno mercadológico está desenvolvendo junto ao mercado consumidor novos parâmetros de qualidade, o que eleva constantemente os padrões de exigência dos clientes por produtos e serviços de luxo e premium. Essa nova perspectiva é um fator de constante ameaça aos negócios e marcas aqui estabelecidas, exigindo das mesmas um aperfeiçoamento constante dos produtos e serviços para atender a essa demanda.

“O luxo contemporâneo é uma filosofia global compartilhada da busca insaciável pelo inusitado, exclusivo ou especial, combustível do prazer e experiências”. Luz Vaalor

O futuro do Mercado de Luxo no Brasil

A situação faz do Brasil um mercado potencial para o luxo, já que a economia têm apresentado crescimento nos últimos anos e número de brasileiros milionários e de classe média cresce sem parar.

Por falar em brasileiros milionários, o Brasil é o 11º país com maior número de HNWI (High Net Worth Individual), que são aquelas pessoas que investem o equivalente a US$ 1 milhão ou mais, excluindo primeiras residências, artigos colecionáveis e bens de consumo duráveis. A classificação no ranking mostra que a posição se deu ao fato de existirem 150.000 indivíduos milionários no país. O estudo também revela que, dentro desses 150.000, ao menos 5.000 deles são bilionários e, juntos, correspondem a um investimento de US$ 305 bilhões, sendo aproximadamente US$ 6 bilhões para cada brasileiro.

O principal alvo das grandes marcas de luxo é formado pela classe alta e afluente aproximadamente de 10-11 milhões de pessoas.

Um fenômeno que está fortalecendo a base existente de consumo do luxo é o chamado DINK (Double Income No Kids), ou seja, as famílias compostas por um casal bem relacionado e empregado, sem filhos. Esse público possui alto capital disponível, com mais de um salário e sem gastos com filhos, e forte propensão a adquirir produtos mais caros, de alta qualidade e que trazem satisfação. Ainda no Brasil, as mulheres representam 75% do total de consumo de produtos e serviços de luxo, especialmente quando se fala em cosméticos e joias.

O futuro do luxo no Brasil é altamente promissor. O gosto do brasileiro pelo luxo e por qualidade é um fator determinante por essa preferência que ele possui por marcas de representatividade mundial.   O status continua sendo a principal motivação para o consumo do luxo: os brasileiros ainda gostam de ostentar seu gosto e pertencer uma parcela privilegiada da população.

Cidades como Brasília, Curitiba, Salvador, Porto Alegre e Belo Horizonte já estão no mapa do luxo e crescendo sem parar, mas São Paulo e Rio de Janeiro continuam fazendo jus aos dignos investimentos das marcas internacionais, concentrando 70% e 25% do mercado, respectivamente.  No ano de 2011, a Prada foi destaque com a abertura de sua loja no país e, para este ano de 2012 e muitas operações capitaneadas por capital nacional voltaram às mãos das proprietárias da marca internacional, como Dior,Gicci, Giorgio Armani, Emporio Armani, Zegna etc…

Recentemente recebemos no Brasil as operações da Van Cleef & Arpels, Lanvin, Miu Miu, Bulgari, Prada e Chanel, e vale a pena ressaltar o apetitie da Gucci, que planeja inaugurar outras cinco novas lojas até o fim do ano de 2012.

Mas, o que é o luxo exatamente?

É a posse de um bem restrito a poucos privilegiados? É uma experiência superlativa, um objeto de valor inestimável ou o último modelo de algo muito raro? Todas as afirmações anteriores e muitas outras. O luxo contemporâneo, porém não está mais restrito a uma classe social, não é mais inacessível, não é mais supérfluo, e pode não requerer grandes despesas ou envolver necessariamente ostentação. De todas as definições apenas a relação com o prazer permanece.

Inegavelmente, luxo é um momento de prazer. E sendo prazer, o luxo é pessoal e intransferível. Os novos desejos contemporâneos transformaram o consumo de bens de luxo em sentimentos que não podem ser mais ostentados e que respondem aos anseios individuais e pessoais. No luxo contemporâneo, a ostentação cede lugar ao prazer e ao refinamento e o luxo dos excessos se transforma em vulgaridade.

O luxo contemporâneo passa a ser encarado como um sinal de desenvolvimento, evolução individual e de escolha pessoal. Assim, aumentam as associações do luxo com conscientização mais humanizada, ligada à ética, à ecologia, ao bem-estar e à cultura.

O luxo hoje é o poder de realizar seus desejos. Sejam eles quais forem!

Situação do mercado de luxo no Brasil

O segmento do Luxo no Brasil tem demonstrado um crescimento contínuo e consistente, o que reflete o processo de amadurecimento do mercado. Grandes marcas internacionais de luxo vêm acessando nosso mercado o tempo todo, pois contamos com um longo histórico de sucesso em quase todos os segmentos de produtos e serviços desde a abertura do mercado no Brasil.

O assunto luxo nos últimos anos passou a ser de interesse nacional, desde empresários de grandes, médias e pequenas empresas até profissionais de moda, comunicação, marketing e vendas. Todos estão interessados nos novos conceitos do mercado de luxo como também nos diferenciais competitivos que esse mercado pode agregar aos seus próprios negócios e carreiras.

A recente visibilidade do Brasil faz com que grandes marcas internacionais de luxo se interessem pelo nosso mercado, pois o Brasil conta com um longo histórico de sucesso para marcas internacionais em quase todos os segmentos de produtos e serviços desde a abertura do mercado, na década de 90.

Este recente fenômeno mercadológico está desenvolvendo junto ao mercado consumidor novos parâmetros de qualidade, o que eleva constantemente os padrões de exigência dos clientes por produtos e serviços de luxo e premium. Essa nova perspectiva é um fator de constante ameaça aos negócios e marcas aqui estabelecidas, exigindo das mesmas um aperfeiçoamento constante dos produtos e serviços para atender a essa demanda.

“O luxo contemporâneo é uma filosofia global compartilhada da busca insaciável pelo inusitado, exclusivo ou especial, combustível do prazer e experiências”. Luz Vaalor

Saiba mais sobre o Mercado de Luxo no Brasil
Disponível para download